Data: 02/06/2015 06:32:14 - Visualizações: 1438 Imprimir

ARAGUAÍNA. Ministério Público denuncia jovem que matou taxista para roubá-lo e depois jogou corpo em córrego

O Ministério Público Estadual (MPE) denunciou no domingo, 31, um dos suspeitos de matar o taxista Elesbão Alves da Silva. O crime aconteceu no último dia 19 de maio, quando a vítima saiu de Araguaína para fazer uma corrida até Santa Fé do Araguaia, na região norte do Tocantins.

De acordo com a denúncia, o crime foi premeditado. Os acusados, o vaqueiro Evandro Silva Araújo, de 22 anos, e um adolescente, de 17, pretendiam assaltar o carro do taxista e, para isso, se passaram por clientes da vítima. Os jovens foram até o ponto onde Elesbão (foto ao lado) trabalhava, na Praça das Nações, e contrataram uma corrida até Santa Fé.

Foto da notícia

No caminho, os suspeitos anunciaram o assalto. A dupla exigiu que Elesbão entregasse o carro, mas a vítima se negou a fazê-lo. Diante da recusa, Evandro e o menor dispararam três vezes contra a cabeça do taxista. Um quarto disparo atingiu a barriga do homem. 

Depois de matar o taxista, os suspeitos jogaram o corpo de Elesbão dentro de um córrego, nas proximidades da fazenda Malasca, a cerca de 20 quilômetros de Santa Fé do Araguaia. Em seguida, a dupla fugiu no carro da vítima em direção a cidade de São Félix do Xingu, no Pará. Próximo a fazenda Rio Vermelho, os latrocidas se envolveram em um acidente. Eles abandonaram o veículo e foram dormir em um hotel no município de Sapucaia. 

Na manhã do dia seguinte, os jovens ligaram para um guincho em Xinguara e pediram que a empresa rebocasse o carro deles, que havia quebrado. No momento em que o veículo estava sendo embarcado PMs do Pará chegaram ao local. Assim que avistaram os policiais, os suspeitos fugiram pelo mato. Algum tempo depois, Evandro foi preso quando descia de um ônibus e o adolescente, apreendido, no quarto do hotel onde os assaltantes estavam hospedados em Sapucaia. 

Evandro foi denunciado por latrocínio consumado, ocultação de cadáver, porte ilegal de arma de fogo e corrupção de menores. De acordo com o promotor de justiça Paulo Alexandre Rodrigues Siqueira, o adolescente que participou do crime é primo do suspeito. O MPE pediu que seja mantida a prisão preventiva do jovem, que se encontra detido na Casa de Prisão Provisória (CPP) de Araguaína.

Fonte: redeto Foto: Reprodução

Veja Também

PORTAL MOURANET 2015 - Todos os direitos reservados