Data: 21/08/2015 06:07:35 - Visualizações: 1657 Imprimir

ARAGUAÍNA. Empresário suspeito de matar dono de bar a tiros também é apontado como autor de tentativa de homicídio ocorrida na porta de restaurante

Foi transferido, nesta quarta-feira, 19, para a Casa de Prisão Provisória (CPP) de Araguaína, o empresário Luiz Carlos Oliveira Ferro Júnior, conhecido como Júnior Ferro. Ele é suspeito de matar, em junho deste ano, o idoso Ovídio Alves Ferreira, de 81 anos, dono de um bar tradicional no bairro Senador.

Foto da notícia

Preso em Fortuna, no Maranhão, no dia 28 de julho, Ferro é suspeito de envolvimento com crimes de pistolagem no estado vizinho. Segundo a polícia maranhense, ele teria sido contratado para executar pessoas em Colinas (MA), Tuntum (MA) e Balsas (MA). A fotos das supostas vítimas foram encontradas no celular apreendido com o empresário e o comparsa dele, Adriano Leal Camargo.

De acordo com a delegada Simone Melo, responsável pelo caso, o inquérito sobre a morte de Ovídio já foi concluído e não há dúvidas de que Júnior Ferro foi o autor do assassinato. O suspeito foi indiciado por homicídio qualificado. O resultado das investigações deve ser encaminhado ao Ministério Público Estadual (MPE), que decidirá se oferece ou não denúncia contra o empresário.

O advogado de Júnior Ferro, Jorge Palmas de Almeida Fernandes, afirmou que há muitos fatos que ainda precisam ser esclarecidos. "A gente vai poder apresentar a versão dele primeiro para o juiz para ver porque isso acabou acontecendo", explicou.

Além do assassinato cometido em junho, o empresário também é investigado, em Araguaína, por uma tentativa de homicídio ocorrida em novembro de 2013. Segundo a polícia, Júnior Ferro é o principal suspeito de tentar matar a tiros, na porta de um restaurante, Célio Roberto Rodrigues. Antes do crime, a vítima tinha discutido com o suspeito.

Crime em bar

No dia 5 de junho deste ano, Júnior Ferro sacou uma pistola e atirou contra o comerciante Ovídio Alves Ferreira, de 82 anos. O crime aconteceu no bar da vítima, na rua Dom Bosco, no bairro Senador, em Araguaína, depois de uma discussão por causa de um troco.

Júnior tomou uma cerveja no bar de Ovídio e foi pagar a bebida com uma nota de R$ 50. O comerciante afirmou que não tinha troco e pediu a Ferro que pagasse depois. Júnior insistiu. Os dois bateram boca. Cansado da confusão, o idoso disse ao suspeito que ele não precisava mais pagar e que era para ir embora do estabelecimento porque ele não gostava de gente tatuada no local.

Revoltado, Ferro sacou uma pistola 380 e disse que ia ensinar Ovídio a "respeitar homem". O empresário atirou várias vezes contra o dono do bar. Os disparos foram efetuados à queima roupa. O idoso não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

O crime causou revolta e indignação em Araguaína. Júnior Ferro ficou conhecido na cidade por ser um dos fundadores do cólegio Nerd's.

Fonte: REDETO Foto: Reprodução

Veja Também

PORTAL MOURANET 2015 - Todos os direitos reservados