Data: 07/10/2016 23:48:38 - Visualizações: 813 Imprimir

MARANHÃO. Bancários da Caixa Econômica do MA decidem pelo fim da greve

Decisão foi tomada um dia depois dos demais bancos voltarem a atender normalmente os consumidores. Assembléia foi realizada nesta sexta

Foto da notícia

Os servidores da Caixa Econômica Federal do Maranhão decidiram acabar com o movimento de greve e a partir de segunda-feira as agências voltam a funcionar normalmente. A informação foi confirmada pelo Sindicato dos Bancários do Maranhão (SEEB) após assembleia realizada na noite desta sexta-feira (7), em São Luís. A greve começou no dia 6 de setembro.

A decisão foi tomada um dia depois dos demais bancos voltarem a atender normalmente os consumidores. Nas assembleias de quinta-feira, em São Luís e Imperatriz, mesmo insatisfeitos com a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), os bancários do Maranhão retomaram as atividades.

De acordo com o sindicato, a proposta aceita pelos funcionários da Caixa foi à mesma apresenta na última quarta-feira pelos banqueiros e aceita pelos demais integrantes da categoria: reajuste de 8% em 2016 e abono de R$ 3.500. Esta foi à terceira proposta lançada para apreciação dos bancários. A proposta inclui ainda aumento de 10% no vale refeição e no auxílio-creche-babá, além de 15% no vale alimentação. Outro compromisso acordado dos bancos foi em garantir aumento real de 1% em todos os salários e demais verbas. Este acordo tem validade de dois anos.

Muitas pessoas voltaram aos bancos nesta sexta para resolver diversas pendências e o movimento intenso criou grandes filas, causando inúmeras reclamações. Algumas pessoas não sabiam que a Caixa ainda estava em greve e o transtorno foi maior ainda.

"Vim achando que ia conseguir resolver meu problema, mas aqui ainda está em greve. Desculpa, mas isso é uma falta de respeito com a população", reclamou o técnico em radiologia Edmilson Moraes.

Em outro caso, dessa vez em uma agência do Banco do Brasil. O universitário Moisés Dias, relatou que tentou fazer um depósito no caixa eletrônico, mas não conseguiu retirar o comprovante. "O problema é que eu vim fazer um depósito. Coloquei o envelope e na hora, o comprovante não saiu. Fui falar com o atendente e ele disse que vou ter que vir aqui amanhã para receber isso", explicou Moisés.

Maior paralisação

Os funcionários da Caixa chegaram ao 32º dia de paralisação, contudo a maior parte das agências foi até o 31º dia. Durante este período, as agências dos bancos públicos em São Luís aderiram 100% ao movimento. As agências da iniciativa privada tiveram adesão parcial. Esta foi a maior greve dos bancários já registrada.

A última paralisação dos bancários ocorreu em outubro de 2015, com duração de 21 dias. À época, a maioria da categoria aceitou a proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) de reajuste salarial de 10%, aplicáveis aos salários, benefícios e participação nos lucros, além de correção de 14% no vale-refeição e no vale-alimentação. A greve mais longa havia sido a de 2004, quando a categoria paralisou os serviços por 30 dias.

Fonte: G1

Veja Também

PORTAL MOURANET 2015 - Todos os direitos reservados