Data: 18/05/2017 13:40:40 - Visualizações: 248 Imprimir

POLÍTICA. Marcelo Miranda gastou no 1ª trimestre R$ 137 milhões apenas com funcionários temporários

O governo ainda não publicou o Relatório de Execução Orçamentário do segundo bimestre (primeiro quadrimestre), relevante para a verificação do enquadramento na Lei de Responsabilidade Fiscal. Tem até o dia 30 de maio para fazê-­lo.

Foto da notícia

A execução orçamentária que é possível verificar nos números disponíveis aponta para o estouro das despesas com pessoal, ainda que haja sempre janelas contábeis para maquiá­las.

 

E não precisa ir muito. No Diário Oficial de ontem, 17 de maio, o governo publicou (talvez preparando­se para um atraso no RGF) o Comparativo da Despesa Orçada, Autorizada e Realizada no período de janeiro a março de 2017 (trimestre). Dados consolidados até 19 de abril de 2017.

O relatório no DO revela que o governo gastou (de janeiro a março) o equivalente a R$ 137 milhões e 615 mil com servidores contratados por tempo determinado. E que se note: não se está falando aqui de comissionados e sim de contratos por tempo determinado, aqueles que não aparecem no Diário Oficial.

Comissionados e efetivos somam R$ 1 bilhão e 118 mil que adicionados aos contratados, aposentados, pensionistas e encargos, o governo teria gasto no primeiro trimestre R$ 2 bilhões e 197 milhões com pessoal. Uma média de R$ 700 milhões/mês.

No período (conforme o relatório)o governo gastou de diárias com servidores um total de R$16,1 milhões em três meses. Ou: R$ 5,3 milhões mensalmente no trimestre. E o que dizer dos R$ 77,8 milhões de juros e encargos da dívida!

É possível deduzir também uma preocupação do governo com as prefeituras. O governo distribuiu (registrou a distribuição no balanço) R$ 750 milhões de receitas no período (R$ 250 milhões/mês). Ainda que o mesmo relatório registre que só tivesse pago no final do trimestre R$ 154 milhões e ter um débito de R$ 595,9 milhões ainda a pagar.

Há ainda ali o registro de R$ 10,6 milhões de gastos com consultorias de janeiro a março de 2017. Destes, o governo já teria pago R$ 3,4 milhões e estaria devendo R$ 7,1 milhões.

Fonte: Folha do Bico Foto: Web

Veja Também

PORTAL MOURANET 2015 - Todos os direitos reservados