Data: 23/05/2017 08:03:14 - Visualizações: 212 Imprimir

ARAGUAÍNA. Suspeito de matar PM em troca de tiros em Araguaína-TO é preso no PI

A Polícia Civil do Tocantins pediu a transferência do suspeito de participar da morte do policial militar Jandres Alves Bezerra, de 43 anos, em Araguaína, norte do estado. O homem foi detido durante o final de semana em Canto dos Buritis (PI) pela Polícia Civil do Piauí por porte ilegal de arma de fogo. Conforme a Secretaria de Segurança Pública, o suspeito confessou envolvimento na morte.

Foto da notícia

O crime aconteceu durante a tarde do último dia 12 de maio. O policial estava em um correspondente bancário, quando dois suspeitos entraram no local e anunciaram o assalto. O policial, que atuava na Polícia Militar Ambiental, reagiu e acabou sendo morto. Um dos criminosos morreu momento depois durante novo confronto com a PM.

 

O suspeito foi identificado Elismar Cavalcante dos Santos, de 44 anos, mas segundo a SSP se apresentava com outro nome. Ele foi detido por posse ilegal de arma de fogo no Piauí e, conforme a secretaria, confessou o crime.

O suspeito já havia sido identificado pela polícia do Tocantins, que enviou o mandado de prisão para o Piauí. Durante entrevista na tarde desta segunda-feira (22), o delegado José Anchieta, da Delegacia de Investigações Criminais de Araguaína (Deic), informou que o suspeito admitiu que a arma que estava com ele foi a mesma utilizada no dia do crime.

Entenda

Um policial militar foi morto na tarde de sexta-feira (12) em Araguaína, norte do Tocantins, durante uma troca de tiros na porta de uma agência bancária. A vítima foi o sargento Jandres Alves Bezerra, de 43 anos, da Polícia Militar Ambiental, que reagiu a um assalto. Outras duas pessoas ficaram feridas.

O crime foi registrado por volta das 15h30, na avenida Ademar Vicente. O policial foi atingido por vários disparos e morreu no local. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e confirmou a morte.

De acordo com a PM, o policial estava na fila esperando para ser atendido quando os criminosos chegaram. Segundo testemunhas, duas pessoas que estavam no local foram baleadas. Elas foram levadas para o Hospital Regional de Araguaína.

O sargento trabalhava na PM desde 1994 e deixou quatro filhos e três netos.

Fonte: Folha do Bico Foto: Web

Veja Também

PORTAL MOURANET 2015 - Todos os direitos reservados