Data: 07/06/2017 08:02:02 - Visualizações: 188 Imprimir

ESTADO. Sisepe recebe com preocupação possível fim do Plansáude e diz que Governo não pode continuar agindo na surdina

Na tarde desta terça-feira, 6, Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (SISEPE-TO), divulgou nota comentando a informação sobre a articulação do Governo do Estado para acabar com o Plansáude.

Foto da notícia

Com a palavra o Sisepe:

 

A notícia de que o secretário da Fazenda, Paulo Antenor estaria defendendo o fim do Plansaúde é recebida com preocupação pelo Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (SISEPE-TO), já que a gestão do plano não é competência de sua pasta, mas sim da Secretaria da Administração.  A informação foi publicada na Coluna Antena Ligada, do Jornal do Tocantins desta terça-feira, 06.

O SISEPE-TO frisa que qualquer mudança ou alteração no Plansaúde deve ser discutida com os Sindicatos, entidades responsáveis pela representação dos direitos dos servidores públicos.

O SISEPE-TO, inclusive, faz parte da comissão de reestruturação do plano, comissão esta que o próprio governo integra, criada com o objetivo de propor mudanças e melhorias relacionadas ao Plansaúde, uma discussão da qual participam também os prestadores de serviço e fornecedores.

Esta comissão se reúne mensalmente, e realizou no mês de maio o I Seminário do Plansaúde, que discutiu o equilíbrio financeiro e a qualidade no atendimento. Em nenhum destes encontros houve a participação do secretário da fazenda Paulo Antenor e sequer foi cogitada a possibilidade de se encerrar as atividades do Plansaúde no Estado.

O quê o governo deve fazer é cumprir a lei e honrar os repasses que sustentam o plano, inclusive aqueles que são descontados mensalmente do salário do servidor, não extinguir o Plansaúde.

Não vamos aceitar medidas unilaterais por parte da Secretaria da Fazenda ou qualquer outro órgão que não seja o gestor do Plansaúde. Não vamos aceitar que o governo continue agindo na surdina, prejudicando o servidor público.

O Sindicato continuará lutando pela defesa dos servidores, para que o plano seja mantido, uma vez que ele beneficia milhares de famílias tocantinenses, mais de 90 mil vidas dependem dele e devem ser respeitadas. O SISEPE-TO reitera: não vamos aceitar que o governo acabe com o Plansaúde. Seremos intransigentes nesta defesa e nesta luta. O Plansaúde não vai acabar!

Cleiton Pinheiro
Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins

 

A Secretaria da Administração também se manifestou sobre o assunto e disse que o Plansaúde está passando por um estudo que visa sua reestruturação.

Com a palavra a Secretaria:

A Secretaria da Administração informa que o Plansaúde está passando por um estudo que visa sua reestruturação e a discussão está sendo realizada com representantes sindicais de diversas categorias, além dos prestadores de serviços do Plansaúde, Defensoria Pública e Poder Judiciário.

O Estado busca assim, alternativas e soluções para corrigir a situação de desequilíbrio que o Plansaúde enfrenta visando a continuidade do plano e o bom atendimento ao usuário.

Esclarecemos ainda que cumprindo os acordos firmados, a Secretaria da Administração efetivou nesta, segunda-feira, 05, o pagamento da referência de fevereiro aos prestadores de serviço pessoa jurídica do Plansaúde, garantindo assim a normalidade nos atendimentos.

Fonte: Folha do Bico Foto: Web

Veja Também

PORTAL MOURANET 2015 - Todos os direitos reservados