Data: 09/03/2020 13:17:15 - Visualizacoes: 489

ECONOMIA. Com pânico nos mercados, Bolsa interrompe negócios para conter queda

A B3, principal índice da bolsa de valores brasileira, desabou 10% logo nos primeiros minutos desta segunda-feira (9), levando à interrupção das negociações. O dia é de pânico nos mercados mundiais, empurrados ladeira abaixo pela queda nos preços do petróleo e temor de recessão global, alem da crise do coronavírus.

 

Às 10h32, o Ibovespa caía 10,02%, a 88.178 pontos, sendo acionado o circuit braker (leia abaixo).

 
 

Antes mesmo da abertura do pregão, o contrato futuro do Ibovespa, com vencimento em abril, chegou a afundar 9,32%, a 88.760 pontos, segundo a Reuters. Na mínima, chegou a 88.540 pontos, alimentando temores da possibilidade de interrupção dos negócios (mecanismo chamado circuit breaker, que chega a ser acionado automaticamente quando a queda passa de 10%).

Já o dólar opera em alta, chegando a bater pela 1ª vez R$ 4,79.

O movimento ocorre depois do fracasso no acordo para redução na produção da commodity entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e a Rússia. A Arábia Saudita anunciou já no sábado que praticará descontos de 20% no preço do barril.

 

Circuit Breaker

O circuit breaker é um procedimento operacional da B3 que interrompe a negociação de ativos negociados em bolsa. Ele é acionado somente em momentos atípicos de mercado, em momentos de forte queda de preços, baseado na oscilação do Ibovespa, o principal índice de ações do mercado brasileiro. Durante o acionamento do circuit breaker, não é possível realizar compras ou vendas de ativos na B3.

 

O acionamento do circuit breaker é feito em 3 estágios, obedecendo a percentuais de desvalorização do Ibovespa:

Estágio I – quando o Ibovespa desvalorizar 10% (dez por cento) em relação ao valor de fechamento do Ibovespa do dia anterior, a negociação é interrompida por 30 (trinta) minutos;

 

Estágio II – reabertas as negociações, caso a variação do Ibovespa atinja oscilação negativa de 15% (quinze por cento) em relação ao valor de fechamento do dia anterior, a negociação é novamente interrompida por 1 (uma) hora;

Estágio III – reabertas as negociações, caso a variação do Ibovespa atinja oscilação negativa de 20% (vinte por cento) em relação ao índice de fechamento do dia anterior, a B3 pode determinar a suspensão da negociação por um período por ela definido. Nesse caso, o mercado será comunicado pelos canais oficiais da B3.

 

Vale lembrar que o acionamento desses estágios não pode ocorrer nos 30 minutos finais da sessão de negociação do dia. Se a interrupção da negociação ocorrer na última hora da sessão de negociação, o horário de encerramento será prorrogado por, no máximo, 30 (trinta) minutos para reabertura e negociação ininterrupta dos ativos e dos derivativos.

 

Atualização: Às 11h de segunda-feira as negociações foram retomadas. DE acordo com analistas, no entanto, a situação no Brasil ainda é preocupante, por conta do grande nível de negócios puxados pela Petrobras, que continua em queda.

Fonte: REVISTA FORUM

Noticias Relacionadas