Data: 04/08/2021 08:56:36 - Visualizacoes: 1086

CORREIÇÃO NAS COMARCA DE TOCANTINÓPOLIS, AUGUSTINOPOLIS E ARAGUATINS

Ao abrir oficialmente as correições gerais ordinárias nas comarcas de Araguatins, Augustinópolis e Tocantinópolis, na região norte do Estado, a corregedora-geral da Justiça do Tocantins, desembargadora Etelvina Maria Sampaio Felipe, destacou ações do Judiciário que resultem em melhorias do serviço ao cidadão e aos profissionais quem atuam no segmento. “Trabalhamos para melhorar os mecanismos, compartilhamos boas práticas com objetivo de garantir celeridade e qualidade do serviço jurisdicional do Tocantins”, afirmou.

 

A solenidade, em formato virtual, foi realizada na tarde desta terça-feira (3/8), com participação de membros do Judiciário e representantes do Sistema Justiça. As atividades correcionais nas três comarcas já estão em andamento e seguem até o próximo dia 10. Entidades de acolhimento, unidades prisionais, administrativas e judiciais são alvo da correição. Na região, a coordenação é da juíza auxiliar da Corregedoria, Rosa Maria Rodrigues Gazire Rossi, com apoio de uma equipe.

 

União e eficácia

Ainda em seu pronunciamento, a desembargadora Etelvina conclamou magistrados e servidores a seguir trabalhando em harmonia e união, primando pela eficácia. “Que cada magistrado, cada servidor possa atuar de maneira eficaz, valorizar o trabalho em equipe, cada qual exercendo as suas atividades e trabalhando pelo bem comum, que é a justiça.”

 

Por mais de uma vez, a magistrada destacou a necessidade de celeridade e qualidade do trabalho da Justiça tocantinense, com base em aspectos primordiais como gestão e planejamento. “Harmonia é fundamental. Temos trabalhado medidas inovadoras. E estamos aqui para trabalhar e melhorar o serviço jurisdicional.”

 

Presente na solenidade, a presidente da Associação dos Magistrados do Estado do Tocantins (Asmeto), juíza Odete Almeida, destacou a importância da correição para aparar eventuais equívocos no desempenho dos trabalhos judiciais, ressaltando a impossibilidade de retrocesso, eis que as correições e realizações de atos judiciais virtuais e eletrônicos são a bandeira do CNJ (Juízo 100% digital). "O TJTO é exemplo de atuação, sempre na vanguarda da tecnologia afeta e necessária ao exercício da fidedigna prestação jurisdicional célere e efetiva, mantendo sempre um diálogo entre a magistratura e a advocacia."

 

Já o juiz Ariostenis Guimarães Vieira, diretor do fórum de Tocantinópolis, ressaltou as atividades desenvolvidas na comarca. “Objetivo é melhorar o serviço prestado à sociedade e o ambiente de trabalho”, disse.

 

A juíza Nely Alves da Cruz, diretora do Foro de Araguatins, por sua vez, fez uma apresentação dos trabalhos desenvolvidos na comarca. A mesma explanação fez o juiz Jefferson David Asevedo Ramos, diretor do Foro de Augustinópolis.

 

A solenidade

Também prestigiaram e participaram da solenidade, entre outras autoridades, Raquel Tirello (tesoureira da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado do Tocantins, que representou o presidente Ney Querido), Valdiran Cassimiro (presidente da Associação dos Notários e Registradores do Tocantins), Andréa Gonzalez Graciano (presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, subseção Araguatins), Ademar de Sousa Parente (presidente da subseção da OAB em Augustinópolis), Giovani Moura Rodrigues (presidente da subseção da OAB em Tocantinópolis), o defensor público Luiz Alberto Magalhães Feitosa e o promotor de Justiça Décio Gueirado Junior.

Fonte: TRIBUNAL DE JUSTIÇÃO DO TOCANTINS

Noticias Relacionadas